Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Acertos de uma Miúda

"I felt in love for a whisper, a demon, a torment. I felt in love for a madness."

Conversas do café: Contrição

Porquê contrição? Bem, há uns dias apercebi-me de que tinha perdido um amigo, melhor amigo para ser sincera. 

Eu, pessoalmente, nunca fui muito de criar ou manter amizades. Sou sociável, pelo menos eu considero-me, apesar de um pouco envergonhada mas também sou 'bruta' para certas pessoas quando, simplesmente, não tenho paciência para falar, com quem quer que seja, e só me apercebo do que digo ou do que faço, depois de o fazer. 

Durante dois anos eu tive um melhor amigo, eu contava-lhe tudo e tinha plena confiança nele mas quando ele era super simpático comigo, eu era antipática com ele. Arrependo-me muito disso. 
Nos últimos meses de aulas (do ano lectivo 2013/2014) ele 'aproximou-se' de uma rapariga, que eu nunca vi sem ser em fotos, e eu quando percebi que iria perder uma das pouquíssimas pessoas em quem sei que podia confiar, tentei mudar. Tentei ser mais simpática, mais querida... mas sou eu, e não dá para mudar. No verão, deste ano, deixei de ir ao facebook, e não sei porquê, há umas semanas atrás voltei lá e a primeira coisa que me apareceu foi uma foto dele com uma tal de Carolina. A descrição: "Amo-te melhor amiga". 

E pronto, já era. Agora sinto que já não lhe posso contar tudo, pode parecer estúpido mas não, não para mim. Basicamente, ao fim de 14 anos e poucos meses, aprendi a dar valor a alguém antes de perder.

Por isso sim, 'contrito' é como posso descrever o meu estado de espírito neste momento.