Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Acertos de uma Miúda

"I felt in love for a whisper, a demon, a torment. I felt in love for a madness."

Mais um dia

A parte negativa de escrever: as pessoas irão me ver como alguém que as pode entender, e muitas vezes, eu não irei querer dizer nada além do que está escrito. Bloqueio. Eu não escrevo para me entenderem, ou para entender os outros. Não faço força para ser compreendida, só expresso o que vem dentro de mim por palavras. Não procuro sentimentos inexistentes nem momentos que não vivi, apenas escrevo com intensão de anotar o que sinto.As mesmas histórias cansam-me, as pessoas raramente acrescentam algo novo. Podem se ter esquecido de como reiniciar e não aprendem em como transformar os corações de lata em algo que não polua o mundo.

 

Ás vezes tenho vontade de lhes gritar aos ouvidos que sou apenas outra pessoa comum, num apartamento completamente desarrumado, estragado, velho e confuso, que me arrasto nos meus próprios medos. Gosto daquelas que me fazem gostar deles do jeito que são. Depois existem outros, aqueles a quem eu comparo a uma tocha, que se acende no momento certo, iluminando as nossas vidas e aquecendo as nossas almas. Mas como tudo, também existem os que queimam a qualquer momento, tentando mostrar-se úteis quando nem percebem que fazem do mundo uma espécie de cinzeiro.